sábado, 16 de agosto de 2008

E quando a menina está sufocada?

Sempre me pergunto isso. Meu blog não se chama "Menina Nina" em vão. Tem toda uma história por baixo dos panos. Uma história de uma menina que luta com todas as suas forças para não deixar de ser uma criança por completo. A pessoa que abandona sua própria criança em algum baú encostado em um quarto escuro é uma pessoa que não sabe o que é viver. Sempre fui e sou uma menina. Tenho 21 anos, trabalho desde os 18 e estou me fomando em dezembro. Bacharela em Administração de empresas. E isto não me faz sentir que preciso abandonar a minha menina. Pago minhas contas, saio no sábado de manhã e volto no domingo de noite, tomo todas com os amigos e o namorado, trabalho o dia todo de segunda a sexta e vou direto para a faculdade (o que faz com que eu apenas visite a minha casa durante as noites em dias úteis). E isso também não me faz deixar de ser uma menina.


Sinto falta da preocupação de saber qual será a nova sandália que a Xuxa vai lançar e de qual será o brinde que virá com ela. De saber qual será o próximo brinquedo que todo mundo vai comprar e que vai virar febre no colégio na hora do recreio: Será que vai ser o bambolê do Tchan ou o Iô-iô da Coca-cola? Será que as chiquititas vão lançar cd esse ano e vão mudar de uniforme? Quem será que vai se mudar para a casa da frente que acabou de desocupar? Será que eles tem filhos para brincar? E os livros novos? De que cor vou comprar o plástico de encapar? Vermelho de novo ou amarelo? O caderno e a mochila serão laranjas.


Como disse anteriormente aqui no blog, pedi demissão de um emprego há um mês. Foi uma decisão muito difícil e que vem trazendo sérias consequências para minha vida. Eis que segunda-feira começo um novo emprego. Um emprego que não é o que queria e que não vai me pagar o que queria. Só que a mulher que tenta matar minha menina fez algumas despesas que precisam ser pagas.



Estou sentindo a menina morrer dentro de mim e isso está machucando demais. Estou lutando bastante para que ela fique viva porque eu sempre serei uma menina. Luto até o fim por isso. Tenho estado muito nervosa e bastante apreensiva, preocupações desse mundo de gente grande da qual eu não queria ter entrado.



29 comentários:

Bárbara disse...

Bem parece que você é bem mais uma mulher,cheia de compromissos e tudo mais.
Porém,conserve essa menina,sempre consiguimos,é só fazer alguns progamas infantis de vez em quando e sei lá,pensar com a cabeça de uma criança.
Mas essa criança nem vai morrer,pode ter certeza ;]

Beijo;*

Bruno Barbosa disse...

ahhh,o yazigi daqui é muito bom mesmoo.
eu vou terminar esse ano, era pra ter terminado ano passado, mas morei fora ai teve umas dificuldades. Mas depois do ingles quero fazer espanhol que são só 2 anos e depois françes, por que acho muito bonito.
é legal voce saber falar linguas diferentes.
acho bonito. ;DD

Babee disse...

temm que ter o lado menina sempre :D

Tay disse...

Humm infelizmente as vezes temos que deixar de ser menina ne´???
tb tenho uma menina dentro de mim e ela é chata,chorona e tals...deixa a sua menina ai e vai levando viu???
vou te linkar..
bj

Camila M. Schuch disse...

Preocupações fazem parte, mas lute sempre para conservar a criança interior...

Ai, senti uma saudades, quando li o trecho que vc falava dos brinquedos que eu também adorava...

Boa sorte em seu novo emprego!

Beeijos

Camilla disse...

Eu tenho 20 e no fundo eu sou uma menininha boba. Mas sabe como é, tem uma hora que a gente tem que ser gente grande e pronto...

Mas eu acho que por mais mulher adulta que sejamos, nunca daremos um fim à menina.

Só que dá uma saudade daqueeeelas dos tempos de criança...

Beijos!!

Max Psycho disse...

Pois é moça realmente não é facil manter a criança viva, porém precisamos dela, não podemos deixar ela se soltar por inteira, mas sempre recorremos a ela, quandos entamos para jogar um simples jogo de damas, quando asistimos aquele desenho antigo do pica pau e rimos das piadas antigas mas que nós rimos não sei porque, enfim, não deixa esta criança morrer, conserve-a mas saiba que tens a parte adulta também, a parte que tem que pagar contas, mas quando tiver oportunidade faça trakinagem, ria e brinque, nãos e importe com os outros, libere seu lado ludico (só toma cuidado com as brincadeiras de médico hahahahah) bjus nina

.::amandiinha tener::. disse...

como é bom a gente ser criança né?! pena é que a gente só percebe quando já na somos mais.. sendo que voce pode ser adulta e responsável, mais ser a mesma menina de antes, só porque voce tem que crescer, nao quer dizer que tenha que deixar de ser criança, e eu lhe digo uma coisa, essa criança nunca vai morrer, porque ela vai tá sempre quando voce tiver sorrindo, se sentindo bem, brincando, quando voce tiver em um momento agradável.. ela vai tá sempre com voce!
Brigadiinha pelo comentário!

:*

Idylla disse...

Nina, m ajuda....lembra q te pedi uma vez uma ajuda p fazer os slides??? pois bem, consegui fazer esta feitinhooo da silva rsrsrs...mas n to conseguindo colocar no blog, pq eu n kero colocar como uma nova postagem e sim do lado sabe, tipo como faço c selinhos q ganho....ai eu to indo em layout, adicionar um elemento de pag, inserir slide show, mas n vai, aparece uma tal de senha sei la mais o q??? n consegui =/// m ajuda, como vc colocou o seu???

bjooo e vlww! rsrs

Talita disse...

O mundo de gente grande realmente é feio. :/

Dany disse...

Eu sei bem como é isso... Querendo ou não, somos forçados a entrar num mundo onde a responsabilidade entra pela porta e a infância pula pela janela.
Mas apesar de tudo, meu jeito moleca tá sempre aqui e aflora quando é preciso. Ela pode ficar sempre guardadinha num cantinho de vc Nina, mas o importante é não deixar que a "sua" menina, morra!
Bjs

.a negra. disse...

Menina, que está se tornando mulher!
tb estou nesse meio-termo!

Trabalho/Faculdade/Casamento!!!


A vida passatão rapido e nós temos que nos adaptar a essas mudanças, mas eu sinto falta dos meus tempos de papel de carta, de chutar pote na rua...

Etran criança eu seu que serrei, mas uma criança com maturidade e responsabilidade!


beijus

Rαfαεℓℓα disse...

Obrigada pelo selo!
Ah, que pena q a menina q esta dentro d vc está morrendo. Isso significa q vc está amadurecendo, o q por uma parte é bom ^^
Beijos, amo seu blog!!

Grazzi Evans disse...

Eu tenho quase 18 anos e sou mais ou menos igual a ti.Ainda me recordo de musicas de criança,brincadeiras e até mesmo atos,mas isso não faz de mim uma criança completa.
Tem pessoas que acham isso um ato muito infantil meu de ser,mas infantil são elas que esqueceram que ainda tem uma criança dentro delas,masnão querem mostrar por vergonha.
Um dia a gente cresce e fica com os compromissos,mas é bem mais fácilencarar isso como uma criança encararia -sem problemas- do que como um adulto que vive no stress.

Nunca vou deixar de ser uma criança por dentro,eu ganho muito mais coisas do que tentando ser quem eu nao sou só por causa da idade.

Beijos e bom começo de semana.Adorei o post ^^

Jééh ! disse...

nunca, jamais, devemos deixar que morra a nossa criança interior.
e isso eu jamais deixarei acontecer.

bejo!

lindo post.

Marcelo Martins disse...

Tenho certeza absoluta que essa menina jamais irá de abandonar.
Ela segura a sua mão quando você balança e a faz lembrar da sua essência que é pura e bela.
Boa sorte no seu novo emprego =)

Beijos, menininha.

Camila disse...

E eu que ando querendo desaparecer com a minha menina?

Robs disse...

Oi Nina.

Me identifiquei demais com seu post, mt mesmo sabe pq??

Eu tb estudo administração, eu tb trabalho, tb comecei a trabalhar aos 18 anos, tb pago minhas contas, tb ja pedi demissao de uma empresa q trouxe varias consequencias pra mim.

Passei por tudo isso, me sentia mto preocupada, apreensiva e cm medo de nao conseguir ajeitar minha vida novamente, fiquei desesperada.

Mas apesar de toda dificuldade eu nao deixei a menina Robs morrer, lutei demais, sofri mto, mas venci.

Sei que muitas pessoas vão dizer a vc q tudo vai se resolver e vc ja deve ta cheia disso, mas acredite tudo se resolve no tempo certo. Mas tenha fé, nao desista nunca.

Essa fase que vc ta passando sera um aprendizado.

Quanto ao emprego novo, encare de coração aberto e vc vera q os resultados serão melhores do que vc imagina!

Sucesso pra vc.

Bjos!

disse...

Ahh meniininha!
Mesmo voce achando que a menina está morrendo ela tá mais viva do que nunca! SÓ NÃO TEM TEMPO DE APARECER!
A gente nunca perde a criança que temos dentro!!!

beijo

' loory disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
pois eu num fui menina !
hehehehe, foi até legalzinho..
tocou Rick e Rangeel... oO
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
num sou muito fã dessas músicas sertanejas não, mas a bagunça foi muito doooida ! \o kkkkkk

boom, 'bout the post. Acho que você tá certíssima ! não podemos perder o bibelôzinho que há dentro de nós... \o/ hehehe Um momento criança é sempre bom ! e o bom de ter o momento criança, e NÃO SER mais criança é que nós podemos saber exatamente a hora de ser criança e a hora de ser adulto, responsável (e blá, blá, blaá, hahaha) :DDDD

haaá, desenterrou o bambolê, o iô-iô..
apsokapoksapokspaoksapoksapks
... e a Xuxa ! oO'
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

aah, boa sorte no seu novo emprego !
eu espero começar o meu log :P hehehe

beeijonãomeligueacobrar :*

http://kisscallmelater.blogpost.com

' loory disse...

logO *

Rodrigo disse...

Lindo post Nina, bem nostálgico. Tanta nostalgia e consciência juntas me deixaram com lágrimas nos olhos e orgulho em poder amar essa criança que cresceu mas JAMAIS perdeu a ternura dos tempos de infância. A adulta que dá língua e chora com o machucado... A pirralha que perturba e morde, que ri com tanta sinceridade... Amo a MeninaNina e amo a MulherNina...

Sarinha disse...

Aaah... q saudade do tempo q a preocupação era só fazer o dever de casa.. ou chamar os amigos pra brincar

:)
saudade de ser criança.. e deixar a chatice de ser adulto de lado

bjuu

MARIUS QUIRÓZ disse...

Passadinha pra te mandar um beijo!


Até mais...

Ingridi Kroeger disse...

Não deixe q essa menina morra dentro de vc, esa eh a verdadeira Nina! Não deixe q esses sentimentos ruins a matem!
beijo

Lay disse...

Ei, conserve esa menina aí, viu? Agora que tu falou sobre o que a gente se perguntava no passado, eu vi o quanto as coisas mudaram. Será se os meninos de hoje querem as mesmas coisas? Não sei. mas criança é criança, né?

Lu, anda! disse...

"Estou sentindo a menina morrer dentro de mim e isso está machucando demais. Estou lutando bastante para que ela fique viva porque eu sempre serei uma menina. Luto até o fim por isso. Tenho estado muito nervosa e bastante apreensiva, preocupações desse mundo de gente grande da qual eu não queria ter entrado".

Eu poderia ter escrito isso. Tou numa fase bem parecida. E o que me mata é o mau-humor das pessoas que me cercam.

Mary West disse...

Eu tenho que confessar que ando me sentindo deveras cansada ultimamente. O mundo capitalista me engoliu e nada mais lembro do que é passar um dia sem preocupações.

Sissi disse...

Na verdade um dia a menina vai embora sem mesmo percebermos. O que você está sofrendo agora é porque ela já se foi. A mim, a verdade veio quando minha mãe disse "filhinha, você perdeu a expressão de menina". Quase pulei da ponte! Mas quer saber, a fase "mulher" também tem muitos charmes! Beijos.