quinta-feira, 16 de julho de 2009

E, do alto da goiabeira...

Pois é. A minha maior e melhor lembrança é de uma goiabeira. Mas são muitas histórias que a cercam.

Essa árvore ficava na casa da minha avó e a maior aventura da minha vida foi um dia subir nela. Sempre fui uma criança levada, mas nunca fui sem noção. Tenho 1,50m desde os meus treze anos de idade, então imaginem o meu tamanha na infância,,, Um belo dia, me ensinaram a subir nela.

"Coloca o pé aqui, empurra com o outro e depois apoio o braço naquele tronco. Daí, dá um impulso e você sobre de vez"

Eu tremia, pode acretidar que tremia. Mas todo mundo subia lá e nem todo mundo sempre estava lá. Mas eu sim, eu passava todos os meus dias lá, com a minha avó. E um belo dia subi e fiquei sempre subindo até que peguei a prática. Ela tinha um tronco (o mais baixo e fácil de todos - e o único em que eu ousava subir), que se moldava perfeitamente para que você sentasse nele. Formato confortável, dava até para se encostar um pouco! E eu sempre subia lá para estudar, para passar a raiva de alguém, para levar um ventinho ou simplesmente para brincar. Sempre.

E assim ela marcou minha vida. Tenho inúmeras lembranças dessa casa da minha avó que tanto amo. A casa e a minha avó estão lá, mas a goiabeira não. Um dia desses percebi que ela não estava mais lá. Tinha somento o começo do tronco dela (aquele em que eu deveria apoiar uma perna e o braço para impulsionar...lembram?). Minha avó me disse que a goiabeira morreu e ela mandou cortar os galhos mortos para eles não caírem...

Como ela ousou morrer sem se despedir das minhas lembranças? O que vale é que elas estarão sempre vivas!

27 comentários:

Glayce Santos disse...

Subir em árvore! Que delicia!
Eu amo árvores, tenho uma tatuada no pulso... Mas, confesso, nunca subi numa goiabeira! Vó! As historias e lembranças de vó são a melhores e mais doces! Sinto muita falta da minha; ela mora em outro Estado!

Bom FDS...

besos

Francisco disse...

Ah, pode acreditar, a goiabeira vai estar junto à você para sempre, com tronco, galhos, folhas e frutos.
E não esqueça, na sua imaginação, de regá-la de vez em quando.
Um beijão!

yaya disse...

Nossa, me identifiquei mto,mto com seu blog ele é realmente lindo ...
vc está de parabéens ! (:
passa lá no meu comenta e segue por favoor ' [:

http://pensamentosdayaya.blogspot.com

Obg, Beeijoos :* e xaau \o

Stella disse...

É isso aí... por mais que vão embora, serão sempre lembranças e uma parte bonita da infância, não é mesmo? :)
Um dia a gente pára de subir na árvore e tem que deixar ela pra trás...

Beijos

Flor disse...

Heeeei, você trouxe lembranças pra mim tb!
Na frente da minha casa tb tinha um pé de goiabera e eu tb demorei MUITO pra tomar coragem e subir lá!
Mas arrancaram o pobre pé de goiabera =/

Sarah disse...

Ahh.. na casa dos meu avós tinha um pé de seriguela.. e a gnt adorava catar.. e brincar em volta dele..pq subir.. nunca tive coragem.. kkkkk
Lindoo seu post Nina!
que as nossa lembranças nao morram.. sempre permaneçam vivas..

bjoos

Moni disse...

é tão bom lembrar de momentos da nossa infancia... recordar tbm é vier! beijos

Ágatha Alves disse...

Nossa
agora vc me fez lembrar da minha infancia, na casa de uma amiga tinha um pé de Arromã e olha que é muuuuuito grande e logo ao lado uma de manga...
Lembro que a gente brincava de navio, parecia tão real...
gritavamos que a maré estava alta, que a tempestade estava forte...
Uma nostalgia.... e senti outra vez lendo seu post...
hj ela continua la, mas nunca mais entrei na quela casa a minha amiga n mora mais la e tinha mais 4 casas p alugar na epoca eram vazia então imagine o quanto imaginavamos e criavamos ali com 8 9 anos de idade....
velhos tempos...
infancia muito mais que vivida...

beijos

Stephanie Pereira disse...

eu lembro de uma goiabeira que tinha atraz da casa de uma tia. Um dia eu caí la de cima e arranhei a barriga. Até hoje eu tenho a cicatriz, e é enooorme. Quando me perguntam digo que foi numa cirugia =X

O melhor de tudo saos as lembrancas que cercam nossas lembrancas...

Renata disse...

Você já leu o Meu Pé de Laranja Lima? O autor é José Mauro de Vasconcelos, e foi um dos livros mais bonitos que já li na vida. Lembrei muito dele com vc contando sua história sobre a goiabeira. Recomendo, viu?

Beijo.

Ciça. disse...

Nunca tive coragem de subir em árvores. Sempre morri de medo e inveja de quem subia. haha!

:*

Erica Ferro disse...

Ah, eu nunca subi em árvores.

Sempre sonhei em ter UMA CASA na árvore.

Deve ser legal... =x
^^

"Como ela ousou morrer sem se despedir das minhas lembranças? O que vale é que elas estarão sempre vivas!"

Pois é. As lembranças, de preferência as boas, ficam sempre vivas em nossa memória e no nosso coração.

Ótimo texto!

:*

*Teresa Cristina* disse...

Linda!!!amei o post, tbém subi em pé de goiaba, morava tbém na casa de minha avó, e quando ficava enjoada das histórias dela, ia pra casa da outra avó que morava no mesmo quarteirão...em quesito avó fui bem paparicada,rs.....hj o pé de goiabeira já não mais existe....e elas tbém já se foram...e as boas lembranças sempre ficam com certeza!
Bom fds lindona....bjss^^

Mαrih ♪ disse...

Gente, isso parece aquelas lembranças de filme *-*
A casa da sua avó devia ser uma delícia, ainda mais com uma árvore pra se apoiar e fazer o que quiser ;X
Eu amo ler, e pra mim paisagens diferentes e com um ventinho são minha biblioteca preferida :)
Meo, você tem só um metro e meio? o.O
SHAUHSUASHAUSHAUSHASU'
É interessante porque a gente idealiza quem vê nas fotos de perfil de um jeito, e a gente descobre que a pessoa é completamente diferente :S
Achei que você era alta, já que eu também sou Marina e tenho um metro e setenta ;X
Texto fofo, te desejo boa sorte no blorkutando. Também fiz um, mas não ficou nesse clima de filme u.u'
Beijos da sua xará :**

Robs disse...

Nossa...que delicia...

Na casa da minha avó tb tinha eu adorova subir...na verdade sou uma moleca até hoje, qdo vejo uma árvore nao resisto e subo...ahh é tao bom relembrar os tempos da infancia ne??

Nina, tem presente pra vc no blog...espero que goste...um beijo!

N. Mylonas disse...

Eu smp fui mt pateta pra aprender a subir em árvores...
mas smp quis aprender!
hahahahahahaha
frustração, eu sei

Drica disse...

Como é ruim perde aquilo que se gosta sem dar um adeusinho, ja é ruim dar o bendito adeus, nem sei o que é melhor, o que é melhor?
Mas as lembranças marcantes e fortes estarão com você sempre, e serão lembranças daquela goiabeira cheia de vida. E agora você está fazendo muitos se recordarem de suas "àrvores", eu sou uma delas, que tinha milhares no quintal.

Beijinhooos

Gabi Magnani disse...

Ah Nina, obrigada pelo comentário e quer saber? Sou impulsiva também, hehe. Acho que é típico de mulheres. E gostei do seu texto, que delícia. Trouxe algumas lembranças pra mim, bjs

Yasmin disse...

Como é bom recordar, existem coisas que marcam sempre, tanto que é impossivel não recordar, bonito texto.

Nina Fernandes disse...

Morreu!?
Mas ela continua viva em tua memória.

~x~

Vicio é relativo.
Mas todo mundo deve saber lidar e controlar eles.

Camila disse...

me deixou com vontade de comer goiaba direto do pé! =)
hahah

na minha bisavó tinha um pé de JABUTICAVA, ótimas lembranças lá também.


Assiste o filme! =)

beijo

Brúh disse...

Casa de vó é sempre uma delíicia.
Sempre cheio de histórias.
Os fatos se vão com o tempo,mas as lembranças ficam sempre..
beijoos

Someone disse...

apenas visitando (:

Karen disse...

Olá! Vim aqui pra explicar minha ausência... Tive uns probleminhas, e tive que dar uma reviravolta no meu blog. Tá tudo explicadinho lá no último post. Não abandonei, nem restringi o acesso de vocês não, ein! Hoje eu tô só notificando meus seguidores do novo endereço, e do novo nome. Depois volto com mais calma! Beijos e uma boa semana.

*Lusinha* disse...

Nunca fui muito de subir em árvores, sempre fui medrosa pra isso.
Goiabas também me lembram minha avó, porque ficávamos pegando goiaba do pé que tinha na casa dele, verdes ainda, íamos na cozinha pegar sal e ficáavamos comendo escondido, porque as mães brigavam, já que dá dor de barriga. hihihi
Bjitos!

Pirulito que Bate-Bate disse...

Oi! Eu nunca subi em goiabeiras, mas, bem atrevidinha, há um tempão eu e meus colegas de escola subiamos numas árvores que tinham lá, num local proibido. E não é que agente ia todo dia? Tenho boas lembranças disso.
Beijos

Juhh... disse...

Adorei o post!!!
TEM UM seleinho para você no meu blog!!!

BEIJINHOS