quarta-feira, 10 de junho de 2009

A grande polêmica do blog da Petrobrás

A Petrobrás criou um blog para que possa se posicionar melhor perante o público em relação a CPI. Até aí, tudo certo. Mais eis que eles tem causado muita revolta por estarem publicando perguntas (com as devidas respostas) de jornalistas, antes mesmo que o jornal publique a matéria, tirando assim a "exclusividade" da reportagem.

O grande dilema é: Até onde a Petrobrás está correta ao fazer isso? Vejam a seguir o posicionamento dos envolvidos:

Fonte: Globo.com

Petrobrás: "...A nossa visão é que isso significaria uma privatização da informação, na relação entre a Petrobras e esse veículo. Na realidade, nós estaríamos dando a esse veículo o poder e a decisão de divulgar ou não divulgar, quando achamos que na medida em que entregamos ao veículo estamos tornando pública e transparente a nossa informação” afirma o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli.

Folha de São Paulo: Informou que não considera adequado que questionamentos jornalísticos endereçados à Petrobras sejam tornados públicos pelo blog antes que as respostas possam ser avaliadas e utilizadas pelos veículos que enviaram as interpelações.

O Globo: as perguntas encaminhadas por escrito são de propriedade do jornalista e do veículo. E que, por esse motivo, a iniciativa da Petrobras desrespeita profissionais e atenta contra a liberdade de imprensa, ao violar o direito da sociedade de ser informada, sem limitações.

ABI (Associação Brasileira de Imprensa): “Não entendo isso como vazamento de informações. A Petrobras é uma empresa importante demais para o país, e tudo que diz respeito ao seu funcionamento, ao seu desempenho, tem que ser objeto de informação ao conjunto da sociedade”, afirma o presidente da Associação, Maurício Azêdo.

ANJ (Associação Nacional dos Jornais): “É uma falta de ética total porque você está fazendo com que todos os demais concorrentes da imprensa tomem antecipadamente conhecimento de uma determinada reportagem de um determinado órgão de imprensa”, diz o presidente da ANJ, Júlio césar Mesquita.

É uma belo tema para ser debatido entre o meio jornalístico. Eu, como administradora que sou, não conheço de fato as leis que regem todo o sistema jornalístico. Entendo a atitude da Petrobrás em publicar a VERDADE, sem nenhuma das voltas e manipulações que a imprensa faz. Por outro lado, entendo os jornais sérios, que pretendem publicar a verdade aos seus leitores e perdem uma exclusividade.

Quem tem razão?

9 comentários:

Sabrina Mix disse...

Olha, eu acho super válido, mesmo perdendo a expectativa dos leitores. Os jornais agora precisam se tornar mais ágeis para acompanhar o ritmo desenfreado dos fatos. Poderiam deixar uma matéria pronta e só complementar com as respostas da entrevista. Isso daria para fazer quase que ao vivo.

Beijos e sucesso!!!

Moni disse...

acho q ha mto mais além do que nós pobres mortais possamos compreender. vai entender! BEIJOS

Francisco disse...

Apesar de quase sempre defender os jornalistas, desta vez, fico com a Petrobrás.
Algumas notícias são publicadas em alguns jornais, com textos editados, e dizendo apenas o que lhes interessa.
Pela importância da Petrobrás para o país, acho que está correta a atitude.
Um beijão!

Cαmilα ♥ disse...

Certeza não tenho ainda, mas creio que se a Petrobrás não tem nada a esconder não deveria ficar 'boicotando' essa CPI. Quase mês que foi criada e nem iniciaram nada ainda...

Penso que seja valido essa 'preocupação' com a reputação da empresa e a criação do blog.

BeijOs NIna!

Paulo R. Diesel disse...

A mídia é viciada e tendenciosa.

Quem sabe assim eles publicam tudo, sem edições...

Nathália disse...

Assim como você também não entendo as regras da mídia, mas pra mim a Petrobrás tá certa.
As perguntas foram feitas e ela respondeu. Os jornalistas podem não publicar tudo, mas se ela também participou e são palavras suas que serão publicadas, porque não expor ela mesma?

Só porque os jornalistas querem exclusividade?

Bem, melhor eles entrarem logo num acordo, né?

Beijo!

andreia inoue disse...

dou apoio a petrobras, hj em dia a midia esta taoooo sensacionalista que a gente sempre fica com um pe e meio atras do que é publicado sem saber se é verdadeiro,acho q petrobras se pronunciou antes justamente para evitar mal entendidos...

Rodrigo disse...

Pra começar, e que me perdoem os jornalistas leitores, não existe jornalismo sério no Brasil. O que eles querem é vender jornal e em busca disso são capazes das maiores babaridades como por exemplo conseguir a condenação pessoal de um cidadão qualquer que ainda nem foi julgado por quem o deve fazer de direito, A JUSTIÇA. E não estão nem ligando para as consequências de tais atos, desde que vendam bastante. Aprovo a atitude da Petrobrás pois assim eles não serão mais reféns de jornalistas inescrupulosos.
p.s.: sei que existem sim profissionais éticos. Infelizmente são minoria.

Lilith disse...

A Petrobrás tem todo o direito de publicar, pois foi ela quem deu a entrevista, não é mesmo...e os blogs servem para isso: dizer o que se pensa e não apenas o que vende jornal e revista. Acredito que veículos de comunicação como os blogs se tornarão num futuro próximo os maiores formadores de opinião, pois não são editados e qum os escreve não estão querendo apenas o lucro.

bjus.